Cartão de crédito, cordeiro na pele de lobo.

 

É incrível o ar de vilão que o cartão de crédito exerce em muitos brasileiros, inclusive pessoas com alta renda e escolaridade insistem em “destilar seu veneno” sobre o cartão de plástico. As maiores críticas que eu ouço giram em torno do medo das pessoas de entrarem em um shopping center e ficarem com a “mão coçando”, loucas para torrarem o limite do cartão em troca da primeira bobagem por impulso que for avistada. Outra crítica, esta bem mais justificável, diz respeito aos juros abusivos do cartão de crédito para aqueles que não pagam a fatura em dia. Há também aquele grupo de pessoas que evita possuir cartão para não ter que arcar com a anuidade.

Vamos lá! Se você conseguir olhar agora para os benefícios que o cartão de crédito lhe trouxer, vai entender de uma vez por todas que o lobo mau que você queria distância não passa de um cordeirinho. Mas antes de entrarmos na parte boa de se usar o cartão de crédito, vamos perder um tempinho para encarar de uma vez por todas os mitos do uso do cartão: como são armadilhas bem chamativas, você pode e deve ficar longe delas.

1 – “Se saio de casa com o cartão, vou acabar gastando o que não tenho, e no mês que vem a fatura chega”

Opa! A culpa, de fato, é sua ou do cartão de crédito? Consumir desenfreadamente para suprir algumas lacunas de nossas vidas é um problema de comportamento que precisa ser resolvido. Não vou entrar no mérito de indicar qual o melhor tratamento para isso. Existe aí uma questão básica de educação financeira e planejamento com vasto conteúdo a respeito, e voltando para a questão psicológica deste deslize, tenho uma estória bem legal sobre isso. Lembro de um amigo do trabalho que tinha prazer não em gastar, mas de economizar. Uma vez fomos almoçar em uma churrascaria e ele me confessou: “Estou feliz, mês passado eu gastei mais aqui, pois pedi uma sobremesa. Agora sem sobremesa minha conta abaixou 20%”. Claro que ele deve ter ficado feliz também por isso ter ajudado a ficá-lo em forma, rs. E você? Pense também em outra motivação muito melhor do que consumir para não ficar usando o seu cartão à toa.

 

2 – “O cartão de crédito pode até ser prático, mas pagar anuidade para algo que pode ficar parado na carteira, ninguém merece”

Quem disse que você precisa pagar anuidade para possuir um cartão? Saiba que hoje existem várias fintechs como Digio e Nubank, e outros bancos tradicionais também, que oferecem a isenção da anuidade. E outra coisa: mesmo que o seu cartão possua uma anuidade pesada para justificar um maravilhoso programa de milhagem, se você conseguir concentrar todos os seus gastos em um único cartão fica fácil ligar para o banco e pleitear a redução ou até mesmo a isenção total desta anuidade. Em resumo, avalie se o valor da sua anuidade compensa os benefícios que o cartão vai lhe proporcionar. Se não compensar, simplesmente escolha outro cartão.

 

3 – “Os juros do cartão são muito altos, é melhor usar só a função débito ou dinheiro mesmo”

Olhe! Está certo que se você não pagar a fatura em dia, as notícias não são nada animadoras. Eu mesmo já vi alguns bancos cobrarem juros acima de 18% ao mês para quem atrasar a fatura. Mas você não precisa jogar fora seus cartões só porque os juros de rotativo são altos. Primeiramente, que fique claro, os juros são cobrados apenas para quem não paga a fatura em dia e segundo a Resolução nº 4.549 do Banco Central, de 26/01/17, após um mês no chamado crédito rotativo, as administradoras de cartões são obrigadas a propor um parcelamento do saldo devedor. E mesmo que você seja uma pessoa controlada e tenha perdido seu emprego, dá para parcelar a fatura do cartão também, antes de entrar no rotativo, com taxas mais “camaradas”. Basta aceitar uma das propostas de financiamento oferecidas na fatura de seu cartão, pagando o valor exato da primeira parcela da oferta na data de vencimento original. Então note bem, se você possuir controle dos seus gastos não há porque temer o cartão de crédito. Encare seu cartão com disciplina e planejamento e este irá se tornar um grande aliado no seu controle orçamentário e na realização de seus sonhos. Dúvida? Vou te mostrar como:

 O lado bom do cartão de crédito que você precisa conhecer…

 

·     Concentração de suas despesas em uma única data do mês:

Tudo o que você gasta é direcionado para a data de vencimento do seu cartão de crédito. Assim, você pode planejar a data de vencimento do seu cartão para pouco depois do dia do seu pagamento, por exemplo, quando você vai ter mais segurança sobre a entrada de dinheiro. E tem mais, alguns cartões de crédito também permitem que você pague as contas de luz e de qualquer outro boleto, concentrando todo o pagamento em uma única fatura. Só se informe se a taxa cobrada para esta modalidade não é muito alta.

·     Até 40 dias para pagar

Pense bem, que outra forma de pagamento vai lhe permitir “pendurar” a conta por tanto tempo? Então, se sua fatura vence no dia 10, saiba que a partir do 1 (um pouco mais, ou até um pouco menos), sua compra vai aparecer na fatura apenas do dia 10 do mês subsequente. Confirme a data “melhor dia de compra” junto ao seu cartão e aproveite este período para realizar aquela compra que você estava tanto aguardando e precisando, certo?

 ·     Descontos e benefícios

Hoje, de posse de seu cartão de crédito, só paga entrada inteira no cinema quem quer. Há também programas de benefícios que fazem você ter descontos em centenas de parceiros – lojas físicas e virtuais – além de excelentes bares e restaurantes. E tem mais, o que pouquíssimas pessoas já desbravaram:  com o seu cartão de crédito você pode dispensar os caríssimos seguros das locadoras de veículos – claro que eles vão lhe exigir um senhor limite de caução, mas vale a pena. Informe-se direto com a administradora de seu cartão e faça todo o procedimento indicado com cautela para se garantir.

 ·     Os famosos programas de milhagem

Mesmo pagando anuidade, vale muito a pena participar de um bom programa de milhagem. Com as milhas do cartão, além de garantir a viagem de férias para toda a família, é possível também aproveitar promoções para trocar de celular, resgatar o dinheiro em shows de rock renomados, abastecer seu carro, fazer o enxoval do bebê, enfim, tudo o que você imaginar. Dez em cada dez pessoas que conheço, usuárias cativas dos programas de milhagem, garantem que mesmo pagando anuidade compensa e muito concentrar os gastos no cartão para trocar por viagens e prêmios.

·     Parcelamento das despesas educacionais

Pagar conta de consumo ou um boleto qualquer você já ouviu falar. E pagar uma conta de educação, seja de um colégio ou faculdade, de modo parcelado? Esta é a novidade para todas as famílias que possuem despesas recorrentes com algum tipo de curso. E como funciona isso? Cadastre-se gratuitamente em www.pontoeduca.com, e você já vai receber alguns pontos – os Pontos Educa, que se transformam em dinheiro para educação. Quando precisar de ajuda, você vai poder usar seus pontos acumulados para quitar o boleto (os pontos são ganhos em compras pela internet e promoções culturais).  Mas não se preocupe: se você possuir poucos pontos, basta preencher seu boleto no site que serão exibidas opções de pagamento no cartão de crédito, e em até 12 parcelas fixas. E se você tiver com dívidas ou quiser financiar um semestre letivo inteiro, a dica é negociar o pagamento à vista com a instituição de ensino e solicitar o pagamento via Ponto Educa no cartão de crédito. Daí você terá até 12 vezes para pagar, e os juros embutidos são bem melhores do que os cobrados pelos bancos. Vale muito a pena!

 

Conheça todos os benefícios do Ponto Educa para seu bolso e para sua educação.

Acesse agora mesmo: www.pontoeduca.com

Forte abraço,

Rafael Tobar

CEO

 

5 respostas para “Cartão de crédito, cordeiro na pele de lobo.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *